Taciana Valença

TACI EM VERSOS E PEDAÇOS.

Textos



Ontem num rompante fechei portas;
Na madrugada de mim me desfiz
Rubra em flor de liz,
Acordei, não estava morta!

Distraída deixei janelas abertas,
Um chá, numa noite insone,
Num aconchego sem nome,
Ao despertar percebi rosas pelas frestas,

Sou terra fértil, arada
Semente boa deve ser cuidada,
Nasce então o pomar do desejo

Suspiros, pele, toques,
Um quê de me provoque -
Tão plena em plena luz do dia!

(Taciana Valença)
TACIANA VALENÇA
Enviado por TACIANA VALENÇA em 07/08/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras